Pin It

Visão global

Meningite: Sintomas, causas, diagnóstico, tratamento e prevenção

Meningite: Sintomas, causas, diagnóstico, tratamento e prevenção

A meningite é uma inflamação do fluido que envolve o cérebro e a medula espinhal. É tipicamente causada por uma infecção viral (mais comum) ou bacteriana, a última das quais é significativamente mais grave e pode ser fatal se não for tratada. A meningite causa dor de cabeça, rigidez no pescoço e febre, entre outros sintomas.

Pode produzir complicações mais sérias, como convulsões ou perda de consciência. O diagnóstico precoce e a identificação precisa da causa são importantes porque o manejo da doença é direcionado pela gravidade do sintoma e pela causa da doença.

A meningite, especialmente a meningite bacteriana, não é comum nos Estados Unidos, em grande parte como resultado da imunização de rotina contra as causas infecciosas mais comuns.

Sintomas da meningite

Os sintomas da meningite podem se desenvolver em horas, ou podem piorar por vários dias. A meningite é mais comum em crianças, embora adultos e adolescentes também possam desenvolver meningite.

Os sintomas da meningite incluem:

  • Dores de cabeça severas; dores de cabeça leves ou moderadas podem ser sintomas precoces
  • Sensibilidade à luz com uma dor de cabeça
  • Torcicolo; as crianças podem arquear a cabeça ou queixar-se de dor ao tentar dobrar a cabeça em direção ao peito.
  • Febre, variando de baixo grau (cerca de 100,5 graus) a alto grau (acima de 104 graus)
  • Irritabilidade e inquietação
  • Fadiga ou sonolência
  • Náusea ou vômito
  • Uma erupção cutânea, que geralmente não é esbranquiçada (não fica branca quando você a pressiona); mais comum com meningite meningocócica
  • Convulsões
  • Alterações no estado mental, tais como confusão, letargia, delírio, alucinações ou mesmo coma

Recém-nascidos e lactentes com meningite não apresentam os mesmos sintomas clássicos de meningite. Em vez disso, eles podem experimentar agitação, cansaço excessivo, diminuição de comer e beber e vômitos. O ponto fraco no crânio (fontanela) também pode ser inchado.

Causas da meningite

Existem muitos microorganismos diferentes que podem causar meningiteVírus, bactérias e fungos podem resultar na condição. As causas mais comuns são as infecções contagiosas, que podem ser transmitidas através da troca de gotículas respiratórias por tossir, espirrar, beijar ou tocar em objetos contaminados.

Meningite viral

O termo meningite asséptica descreve meningite causada por algo diferente de bactérias e é freqüentemente usada para descrever meningite viral.

Alguns vírus que podem causar meningite incluem:

Meningite bacteriana

A meningite bacteriana tende a produzir infecções mais graves do que outros tipos de meningite, com um potencial maior para problemas de longo prazo. A causa bacteriana específica da meningite geralmente varia com a idade.

As causas mais comuns de meningite bacteriana em lactentes jovens são:

  • E. coli
  • Streptococcus do grupo B
  • Listeria monocytogenes

Causas bacterianas de meningite em crianças pequenas incluem:

  • Streptococcus pneumoniae  (pneumonococo), que é o mais comum
  • Neisseria meningitides  (meninogococcus), o segundo mais comum
  • Haemophilus influenzae  tipo B (Hib): Esta foi uma causa mais comum de meningite em crianças até a década de 1990, mas agora é incomum devido à vacinação.
  • Outras causas possíveis, como a doença de Lyme, sífilis, erliquiose, leptospirose e tuberculose

Causas menos comuns de meningite incluem infecções fúngicas que afetam o sistema nervoso central ; uso de certos medicamentos, como antiinflamatórios não-esteróides (AINEs) e certos antibióticos, como trimetoprim-sulfametoxazol; e condições não infecciosas que são caracterizadas por inflamação, como doenças auto-imunes (raras).

Diagnóstico

O diagnóstico precoce e o tratamento da meningite podem ajudar a prevenir complicações. Normalmente, a meningite pode ser diagnosticada com uma revisão de sua história e um exame físico.

Mas, muitas vezes, a confirmação da meningite e a identificação do organismo infeccioso são necessárias para o tratamento ideal.

Exame físico: O seu médico irá testar a rigidez do pescoço e das costas. A dor com a extensão de seu joelho com o quadril em flexão (sinal de Kernig) é considerada favorável ao diagnóstico de meningite.

Da mesma forma, se passivamente ou ativamente mover a cabeça para baixo em direção ao seu peito causa dor e faz flexionar seus quadris e joelhos (sinal de Brudzinski), seu médico irá suspeitar de meningite.

Exames de imagem: Os exames de imagem do sistema nervoso central, como a TC do cérebro, a ressonância magnética do cérebro ou a ressonância magnética da coluna, podem ser particularmente úteis na avaliação da meningite. Esses testes podem descartar outras causas de sintomas neurológicos.

Eles podem frequentemente identificar inflamação das meninges. Uma tomografia computadorizada ou ressonância magnética do cérebro é frequentemente necessária para determinar se é seguro fazer uma punção lombar.

Punção lombar: A punção lombar é um procedimento no qual uma amostra de líquido cefalorraquidiano é removida para que possa ser analisada ao microscópio e enviada para uma cultura.

O líquido cefalorraquidiano é obtido pela inserção de uma agulha em uma área na parte inferior das costas, onde o fluido no canal espinhal é facilmente acessível.

Tratamento

O tratamento da meningite depende da gravidade e causa da doença. A medicação pode ser necessária não só para tratar a infecção, mas também para reduzir a inflamação e controlar os sintomas.

Redução da Dor e Febre

Independentemente da causa da meningite, pode ser necessário tomar medicação para dor para reduzir as dores de cabeça e o desconforto no pescoço. Medicamentos que reduzem a febre também são frequentemente necessários. Medicamentos de venda livre são eficazes para a maioria das pessoas.

Meningite bacteriana

É importante que o tratamento da meningite bacteriana inicie precocemente no curso da doença. A maioria das pessoas começa com uma combinação de antibióticos endovenosos de amplo espectro, que provavelmente tratam uma grande variedade de infecções bacterianas.

A seleção de antibióticos pode mudar quando o diagnóstico preciso é feito. Sensibilidades, testes que determinam os antibióticos aos quais uma bactéria específica é mais suscetível, também ajudam no tratamento direto.

Diferentes antibióticos podem ser usados ​​para tratar crianças pequenas, em grande parte porque a meningite é causada por bactérias diferentes em diferentes grupos etários.

Uma combinação de uma cefalosporina de terceira geração e ampicilina, ou cefotaxima ou ceftriaxona mais vancomicina, provavelmente será usada até que o organismo infeccioso tenha sido identificado.

Meningite viral

Com meningite viral, o objetivo do tratamento é principalmente o tratamento de suporte. As infecções virais não respondem ao tratamento com antibióticos e a maioria não responde a antivirais específicos.

Esteróides

Quando a meningite é causada por uma doença auto-imune, como a sarcoidose ou uma reação a drogas, os esteróides podem ser usados ​​para reduzir a inflamação.

Prevenção

Existem várias estratégias que podem ajudar a prevenir a meningite. Embora essas abordagens não possam eliminar completamente suas chances de contrair meningite, elas podem reduzir substancialmente o risco.

Higiene

Evitar infecções comuns pode reduzir suas chances de desenvolver meningite. Os organismos infecciosos que causam meningite são transmitidos de pessoa para pessoa através de gotículas respiratórias.

Evitar infecções é a maneira mais eficaz de prevenir a meningite em pessoas de todas as idades. Essas precauções são especialmente importantes para bebês jovens, que podem não apresentar sinais de meningite precoce e que podem sofrer mais complicações:

  • Lave as mãos com frequência, especialmente quando exposto a germes.
  • Não compartilhe itens de higiene pessoal, como escovas de dentes.
  • Desinfete as superfícies regularmente.
  • Evite contato próximo ou prolongado com outras pessoas que possam ter infecções.

Vacinação

Existem vacinas que podem reduzir o risco de ter meningite. Essas vacinas não protegem especificamente contra ela, mas protegem contra infecções que podem causar meningite.

Vacinas podem ser recomendadas durante a infância. Calouros de faculdades, especialmente aqueles que moram em dormitórios, correm um risco maior de doença meningocócica e devem ser informados sobre a disponibilidade de uma vacina meningocócica segura e eficaz, que pode diminuir o risco.

As vacinas que podem ajudar a prevenir a meningite incluem:

  • Hib
  • N. meningitidis 
  • Streptococcus pneumoniae
  • Caxumba
  • Herpes zoster
  • Vacina conjugada meningocócica

Uma palavra de Dsau

A meningite é uma infecção preocupante, porque pode levar a complicações sérias. Os sintomas podem ser dramáticos e podem progredir rapidamente, mas também podem ser leves ou vagos, o que pode resultar em atraso no diagnóstico.

Quanto mais cedo você conseguir atendimento médico, melhores serão suas chances de receber tratamento eficaz. O tratamento médico para meningite é a melhor maneira de reduzir complicações e resultados adversos da infecção.

Se você ou seu filho tiver meningite, você poderá sentir alguma letargia e dores de cabeça por algumas semanas após a recuperação. Na maioria das vezes, a meningite melhora sem efeitos a longo prazo.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.